3 vezes

O que é que ainda me prende por aqui? Dois pontos? Dois segmentos de recta que acabam por chegar ao fim? Duas tendências pobres de circunstância? Sei que podes dar muito mais de ti. Ainda nem vejo a metade da montanha percorrida e já a queres dar por terminada? Preciso de tudo e de muito mais.
O que te digo? Do que tens medo? O que te prende aqui? Tantas perguntas sem resposta, tantas respostas sem fôlego.
Não, não me fujas agora (preciso de ti).

5 comentários:

patriciaa disse...

tão bonito (:

Patrícia Costa disse...

perguntas às quais por vezes nunca iremos ouvir uma resposta!
escreves tao bem joaninha <3

velocidadesirracionais disse...

respostas curtas, mas sem o verdadeiro conteúdo dentro destas mesmas.
estarei aqui <3

anonimo disse...

Muito bom texto

anonimo disse...

Texto muito bonito^^